Serviços de Apoio à Comercialização

Segurança alimentar e nutricional

Responsabilidade Socioambiental

Institucional - Histórico

Com o crescimento dos centros urbanos do país, o processo de distribuição de produtos hortigranjeiros tornou-se mais complexo e oneroso, o que aliado à precariedade dos mercados tradicionais, suscitou a necessidade de aperfeiçoamento das estruturas de comercialização desses produtos.

O Programa Estratégico de Desenvolvimento (1970) e o I Plano de Desenvolvimento (1972/74) estabeleceram como prioridade a construção de Centrais de Abastecimento nas principais concentrações urbanas do país.

A partir desta decisão do Governo Federal, passaram a ser implantadas Centrais de Abastecimentos - CEASAS, destinadas à comercialização de produtos hortigranjeiros, pescados e outros perecíveis, em todas as capitais brasileiras e nas principais cidades de cada Estado, constituindo o chamado Sistema Nacional de Centrais de Abastecimento - SINAC, cuja gestão ficou por conta da COBAL - Companhia Brasileira de Alimentos (hoje CONAB).

No Paraná, a empresa CEASA foi constituída em 11.02.72, porém a primeira Unidade Atacadista somente entrou em operação a partir de maio de 1975, em Maringá, onde a COBAL tinha um mercado varejista e acabou transformando-o em uma Central de Abastecimento.

Entretanto, oficialmente, a primeira CEASA implantada como decorrência de efetivo planejamento urbano foi a Central de Abastecimento de Curitiba, que começou a operar em julho/76 e foi inaugurada em 08/08/76, no bairro do Tatuquara.

Na seqüência foram implantadas as CEASAS de Foz do Iguaçu (fevereiro/78); Cascavel (maio/79) e Londrina (março/82), além da construção definitiva da nova CEASA de Maringá, ocorrida em 1986.

As Unidades Atacadistas passaram a se constituir em efetivos centros de concentração da comercialização de hortaliças, frutas, ovos e outros produtos, possibilitando maior disciplinamento e organização do setor, bem como incentivando o desenvolvimento da produção hortícola voltada para o mercado paranaense e de outros estados, por facilitar o intercâmbio entre os principais centros consumidores.

As unidades implantadas para apoio ao pequeno produtor, nos diversos municípios, foram comodatados para as respectivas Associações de Produtores de Hortigranjeiros, inclusive a área construída dentro da própria CEASA com 870m2, que ficou sob a administração da FEPAR - Federação Paranaense de Associações de Produtores Rurais.

A partir de 1990 a CEASA/PR, deixou de ser regida pelo Governo Federal, sendo estadualizada pela Lei 9352 de 23/08/90, com base nos decretos 2400 de 21/12/87 e 2427 de 08/04/88, o que culminou com a assinatura do Termo de Doação ao Governo Estadual em 26/09/90.

Após assumir o comando da CEASA/PR, o Governo Estadual promoveu a alteração do seu estatuto social, incluindo a possibilidade da empresa comprar, vender, transportar e distribuir gêneros alimentícios básicos, no desenvolvimento de programas sociais, desde que em sintonia com a política governamental.

Após essa mudança, a partir de 1983, a CEASA/PR passou a executar o projeto social voltado ao atendimento a famílias de baixa renda, que consiste na venda de produtos básicos (28) através dos chamados Mercadões Populares (ônibus), Armazéns da família (fixos) e Compras Comunitárias (grupos organizados), proporcionando uma economia média de 20% em relação aos principais supermercados de cada município participante.

Centrais de Abastecimento do Paraná S/A - CEASA/PR
Avenida Nossa Senhora da Luz, 2143
Bairro: Jardim Social
82530-050 - Curitiba - Paraná - Brasil
CEP Correio 82530-050
Telefone: (0**41) 3253-3232
Recomendar esta página via e-mail: