Serviços de Apoio à Comercialização

Segurança alimentar e nutricional

Responsabilidade Socioambiental

CEASA

06/03/2018

Comunidades da Caximba e do Parolin receberam 17 mil quilos de hortigranjeiros doados pelos produtores e atacadistas da Ceasa Curitiba

Banco de Alimentos, doação no Parolin As associações de moradores das comunidades dos bairros da Cachimba e do Parolin, em Curitiba, receberam na última segunda-feira (5), 17 mil quilos de hortigranjeiros repassados pelo programa Banco de Alimentos, da Ceasa Paraná. Os produtos foram doados pelos agricultores e permissionários atacadistas que atuam no mercado da Ceasa Curitiba. 

Sobre as doações feitas para as comunidades, o dirigente da Ceasa disse que “foi uma ação emergencial, buscando amenizar parte dos problemas causados pelo temporal da noite de sábado (3), que atingiu a capital paranaense, e que prejudicou várias famílias carentes”. “Voltamos a destacar e agradecer a pronta ação de solidariedade dos nossos produtores e permissionários atacadistas da unidade de Curitiba, que atenderam o nosso pedido para ajudar essas comunidades”, afirma Natalino Avance de Souza, diretor presidente da Ceasa Paraná.

“Recebemos diariamente uma quantidade de hortigranjeiros, que depois de selecionados e separados, são encaminhados para as entidades assistenciais cadastradas no programa. São alimentos ainda bons para o consumo, mas por uma situação ou outra, estão fora do padrão comercial”, disse Natalino Avance de Souza.

O programa Banco de Alimentos das cinco unidades da Ceasa no Estado, em Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu, recebe diariamente hortigranjeiros doados pelos agricultores e permissionários atacadistas. Estão cadastradas no programa 531 entidades assistenciais. Em Curitiba são atendidas 169 entidades. Em média por dia o Banco de Alimentos faz um reaproveitamento de 5 mil quilos de hortigranjeiros.

Fotos: Divulgação / Ceasa Paraná

Banco de Alimentos


Banco de Alimentos

Parolin

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.